Covid-19: Recomendações na Compra e Venda de Casa

O nosso país e o mundo estão perante um enorme desafio com a pandemia do Covid-19, mas a Equipa Imobiliária Sérgio Fonseca continua a trabalhar para si, cumprindo as recomendações da DGS (Direção Geral de Saúde).

Durante esta fase, privilegiamos o contacto telefónico, pelas redes sociais e por email, fazendo reuniões por videoconferência e visitas virtuais, por exemplo, para reduzir o contacto pessoal ao mínimo indispensável.

É por isso importante estar a par da informação oficial e fidedigna, da qual destacamos os seguintes pontos, mais relevantes no âmbito da atividade de mediação imobiliária:

Como se transmite o Covid-19?
  • A COVID-19 transmite-se por contacto próximo com pessoas infetadas pelo vírus, ou superfícies e objetos contaminados.
  • Esta doença transmite-se através de gotículas libertadas pelo nariz ou boca quando tossimos ou espirramos, que podem atingir diretamente a boca, nariz e olhos de quem estiver próximo.
  • As gotículas podem depositar-se nos objetos ou superfícies que rodeiam a pessoa infetada. Por sua vez, outras pessoas podem infetar-se ao tocar nestes objetos ou superfícies e depois tocar nos olhos, nariz ou boca com as mãos.
Qual é o período de incubação?

Estima-se que o período de incubação da doença (tempo decorrido desde a exposição ao vírus até ao aparecimento de sintomas) seja entre 2 e 14 dias. A transmissão por pessoas assintomáticas (sem sintomas) ainda está a ser investigada.

O que é um contacto próximo?

Os seguintes casos podem ser considerados como contactos próximos:

  • Pessoa com exposição associada a cuidados de saúde, nomeadamente a prestação de cuidados diretos a doente com COVID-19 ou o contacto em ambiente laboratorial com amostras de COVID-19;
  • Contacto em proximidade ou em ambiente fechado com um doente com COVID-19 (ex: sala de aula);
  • Pessoas que viagem com doente com COVID-19: Companheiros de viagem; num avião: as pessoas que estão dois lugares à esquerda ou à direita do doente, 2 lugares nas duas filas consecutivas à frente do doente e dois lugares nas duas filas consecutivas atrás do doente e tripulantes de bordo que serviram a secção do doente; e num navio, pessoas que partilharam a mesma cabine e tripulantes de bordo que serviram a cabine do doente.

 

MEDIDAS DE PREVENÇÃO

Medidas de etiqueta respiratória: tapar o nariz e a boca quando espirrar ou tossir, com um lenço de papel ou com o antebraço, nunca com as mãos, e deitar sempre o lenço de papel no lixo;

  • lavar as mãos frequentemente. Deve lavá-las sempre que se assoar, espirrar, tossir ou após contacto direto com pessoas doentes. Deve lavá-las durante 20 segundos (o tempo que demora a cantar os “Parabéns”) com água e sabão ou com solução à base de álcool a 70%;
  • evitar contacto próximo com pessoas com infeção respiratória;
  • evitar tocar na cara com as mãos;
  • evitar partilhar objetos pessoais ou comida em que tenha tocado.
  • As pessoas que correm maior risco de doença grave por COVID-19 são os idosos e pessoas com doenças crónicas (ex: doenças cardíacas, diabetes e doenças pulmonares).
  • Se tiver risco de doença grave por COVID-19, deve:
  • Tomar precauções diárias, mantendo a distância de outras pessoas;
  • Afastar-se de pessoas doentes quando sair;
  • Limitar o contacto próximo;
  • Lavar frequentemente as mãos;
  • Evitar multidões.
  • Se houver um cluster na sua comunidade, evite o contacto próximo com pessoas e, se possível, mantenha-se em casa. Preste atenção aos sinais e sintomas. Se ficar doente, permaneça em casa e ligue para o SNS24.
  • De acordo com a situação atual em Portugal, não está indicado o uso de máscara para proteção individual, exceto nas seguintes situações:
  • Suspeitos de infeção por COVID-19;
  • Pessoas que prestem cuidados a suspeitos de infeção por COVID-19.
  • A Direção-Geral da Saúde não recomenda, até ao momento, o uso de máscara de proteção para pessoas que não apresentam sintomas (assintomáticas). O uso de máscara de forma incorreta pode aumentar o risco de infeção, por estar mal colocada ou devido ao contacto das mãos com a cara. A máscara contribui também para uma falsa sensação de segurança.

 

Pode encontrar mais informações no site do Ministério da Saúde, em: https://covid19.min-saude.pt/perguntas-frequentes/

 

Fale connosco através do telemóvel, redes socias, ou e-mail! 

RECEBA UMA AVALIAÇÃO GRATUÍTA AO SEU IMÓVEL!

Agende já uma reunião comigo.  Tenho todo o gosto em lhe apresentar em detalhe os nossos serviços e em lhe oferecer uma avaliação gratuíta ao seu imóvel, sem compromisso.

Deixe o seu comentário.